segunda-feira, 2 de março de 2009

UM NOVO MORADOR NA CASA BRANCA

A Casa Branca é uma das residências mais importante do mundo, é no seu Salão Oval que um homem cercado dos seus assessores, toma medidas econômicas , políticas e militares que influenciam os destinos de milhares de seres humanos dentro e fora dos Estados Unidos da América do Norte.
A posse de Barack Obama mexeu com a opinião publica do mundo inteiro que já estava cansada da doutrina de guerras mesmo não havendo motivo para tal, inventada pelos antigos moradores da tal casa.
O mundo espera um morador mais sóbrio naquele famoso prédio da rua Pensilvânia, alguém que não envolva aquele imóvel em delitos sexuais para promover guerras e muito menos quem facilite ataques ao patrimonio publico ou privado americano, para depois sair bombardeando nações de pés descalços.
A mentira e ganancia financeira tem que ser exorcizada desta casa que um dia teve um presidente (Nixon) afastado por um simples escandalo de escuta telefônica, isso quando política parecia ser coisa séria na terra do Tio Sam.
Por desseseis anos parece que o povo americano perdeu a capacidade de se indignar com escândalos e se gabava de ser a nação bélica mais poderosa da Terra. O que se espera é que Barack Obama não aceite o conluio com qualquer espécie de grupo interesseiro seja eles os fundamentalistas amigos do governo anterior ou que seja a elite bélica e predadora de que governa Israel, e esta sempre pronta a usar armas dos EUA para dizimar vidas de mulheres, crianças e velhos lá na Faixa de Gaza.

NUMEROLOGIA

NÚMERO 8 ( OITO )

O número 8 (Oito), é também por sua natureza dual, um número que transfere influencias especiais aos nativos regidos por ele. O número oito, é representado por duas esferas, uma superior e outra inferior, representado com isso a existência de dois universos. A esfera de cima simboliza o mundo extra físico, ou seja a vida real liberta da crisálida material. O circulo de baixo representa o mundo físico, material, o mundo das aparências, onde tudo é efémero e passageiro.
As pessoas que tem influencia deste numeral, tende a se portar na vida, de forma mais equilibrada que a maioria dos irmãos humanos. Esta criatura nunca será egoísta nem viverá mergulhada na cegueira do materialismo, até porque ela sente frequentemente as influências do mundo invisível nos destinos dos habitantes do mundo físico. Porém por ter latente esta consciência, a pessoa inspirada pelo número oito tem uma natureza bastante espiritualista, sem nunca se deixar arrastar por um fanatismo religioso. Até porque, ela sente a presença de um Deus plasmador de toda harmonia do universo, independe de qualquer religião criada pelo homem.
A generosidade, a doação e a compaixão será sempre a marca do nativo deste número tão importante.

VOZES DA ALMA - V.I ( P.12 )

VENHA À MIM OS ANIMAIS

Esta noite tive um sonho,
E logo que acordei fiquei a meditar
Vi-me no interior de majestosa escola
Paciente aguardava um mestre que iria chegar

Eu vestia a mesma capa e empunhava a espada
Que a mamãe um dia pediu-me pra guardar
Dizendo-me ter pertencido a um toureiro
Que em sua juventude aprenderá a amar

Em meus devaneios de pensamentos
Nem percebi quando o mestre chegou
Tocando-me disse - sou Francisco de Assis
Aquele cuja filosofia sua mãe lhe ensinou

Mal suportei a forte emoção
Quando ele me afagou com afeto em seus braços
Dizendo-me estar feliz, pois na Terra
Eu cumpria minha missão com desembaraço

Nossa amizade vem de eras remotas
Dizia-me ele com brandura e carinho
Mas na vida passada optou por ser toureiro
Trocando a paz por caminhos de espinhos

Tua regeneração a muito me comove
Como bom aluno aprendeu a dura lição
Em breve deixará o planeta Terra
Buscando comigo a pureza de outra constelação

Acordei banhado no mais profundo pranto
Apressado fui olhar a capa e a espada na parede
Inacreditável que isso já me pertenceu um dia!
Fui para a varanda meditar deitado na rede

Quem diria que eu um ex-toureiro
Tinha como amigo o bom Francisco de Assis!
É por esta razão que eu amava os animais
E lutava pra fazer a cada um deles feliz!



Poesia extraida do Livro Vozes da Alma.
Autoria: Leon Diniz.
Reg. de Direitos Autorais nº 322.435 Livro 590.
Folha: 95 . Fundação Bibliotéca Nacional. Ano 2004.

MEU LIVRO NA WEB (Jesus O Mago da Dialética)

PROVAS DA REENCARNAÇÃO

ficaram com tanto medo, que caíram com o rosto em terra. Jesus veio e tocou neles dizendo: - Levantem-se e não tenham medo!. Eles olharam em volta e viram somente Jesus. Quando desciam do monte ele deu ordem para que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o filho do homem ressuscitasse dos mortos. E seus discípulos o interrogaram dizendo: - “Porque dizem então os doutores da lei, que é mister que Elias venha primeiro”? - E Jesus respondendo, disse-lhes: -

“Em verdade Elias viria primeiro para preparar tudo. Mas eu vos digo que Elias já veio, e não o reconheceram, mas o maltrataram e fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o filho do homem”. Então entenderam os discípulos que Jesus de Nazaré lhes falara de João o Batista, que foi a reencarnação de Elias.

- Assim fala João o evangelista a respeito de João o Batista no cap. 1: do seu Evangelho: “Houve um homem enviado por Deus. Seu nome era João o Batista, este veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos cressem por meio dele. Ele não era a luz, mas veio para testemunhar da luz.” A luz verdadeira que, vindo ao mundo, ilumina todo homem, ou seja Jesus.” No capitulo 1: versículo 15: de João o Evangelista, temos João Batista dando testemunho dele, e clama: - “Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou adiante de mim, porque existia antes de mim”.

- O essênio João Batista, era uma criatura muito especial, a sua aparente rudeza exterior, contrastava com a sublimidade de sua alma. o mártir do rio Jordão teve na vida de Jesus igual importância a que representou Arimatéia, pois se este segundo despertou definitivamente Jesus para a luz da sua trajetória messiânica, João foi o austero arauto do início do Nazarenismo como redentor de almas.

- Foi ele quem inspirou Jesus a não ceder a fraqueza da matéria, a não temer os perigos e as adversidades. A morte trágica do Batista, não acovardou o Messias, pelo contrário inflou ainda mais a vontade férrea de Jesus, que se já não pretendia renunciar a missão determinada pela Consciência Cósmica, não queria também decepcionar o seu amigo e inspirador espiritual, mesmo sabendo que pouco tempo o separava do momento que iria também encarar o seu calvário a exemplo do que sucedeu com o primo que foi decapitado por denunciar publicamente os delitos da poderosa elite dominante naquela época.